Sem palavras

Saudade de Pellebertinho, gente…

Só existe um modo de expressarmos o que sentimos: com palavras, faladas ou escritas. Mas elas não conseguem transmitir com exatidão o que vai em nosso íntimo. Sentir é muito mais profundo que dizer, por maior que seja nossa capacidade de comunicar. Palavras são simulacros da verdade, representações aproximadas das emoções, que, inefáveis, escapam a toda tentativa de serem traduzidas.

Roberto Pellegrino

9 ideias sobre “Sem palavras

  1. Pellegrino, meu adorado, desse mal vc não padece!!!! Consegue dizer tudo e s/ gastar as ditas e escritas cujas!!!!!

  2. Sentir é tudo, mas na hora de extravazar com precisão… mínima que seja, é para os “fortes”.

  3. – Concordo, inteiramente, com o pensamento que Pellegrino exprime em seu texto. Palavras são representações apenas aproximadas das emoções. Por maior que seja a capacidade de se expressar de uma pessoa, e mesmo que esta se sirva de primoroso e vasto vocabulário, ainda assim não conseguirá traduzir ao seu interlocutor, por inteiro, o que lhe vai no íntimo. E essa impossibilidade torna-se bem mais palpável em um cenário sentimental, quando o ser humano, levitando em estado de graça pleno, transforma-se em usina de emoções que anseiam tornar-se perceptivas a sua alma-gêmea de forma integral e veraz . É nesse ponto que fica evidente que o poder de transmitir sentimentos das palavras é imenso, mas não é absoluto. Ainda bem. O que seriam dos beijos (na nuca, inclusive), abraços e carícias, se não fosse essa bendita limitação..?

  4. Palavras são a melhor maneira de exprimir o sentimento e se expressar para escrever poesia. Grande Pelleberto!

  5. lindo o texto de pelegrino. Sobre palavras. o de mais bonito li foi de poeta portuguesa de nome Virginia Vitorino. Acho que já escrevi aqui. Beleza pelle.

Deixe um comentário