Finalmente!

Surge a música, a melodia se impõe, emoções se transformam em turbilhão. “Nunca mais”, as palavras ressoam na mente, não sei o que fazer delas. Afasto-as, é inútil, retornam, tenho de aceitá-las. Distancio-me da música, não a ouço mais, volta a calma. Finalmente!

Roberto Pellegrino

7 ideias sobre “Finalmente!

  1. Imenso Roberto, a gama de sentimentos expressos nas três (!) linhas de seu texto me encanta. Perdoe-me a ousadia de ilustrá-lo. Vi o personagem deixando o recinto…

    Beijocas!

  2. Nossas lembranças vão implacavelmente conosco. Tem jeito de fugir, não, Peleberto…rs

  3. As lembranças nos voam através desta vitrola, das cartas do papel e do texto nostálgico de Pellegrino…

  4. -É caro cronista, melhor mesmo se retirar do que ficar penando sem recompensa. Principalmente quando a música, ao invés de enlevar, só machuca e causa amargura.

  5. Pelleberto, eu preciso dizer q/ te amo……
    Coisa mais de linda e doída essas breves palavras………

Deixe um comentário