Alla Romanesca

Nosso ex-presidente é um cara surpreendente. Bêbado, promulgou uma lei seca; semianalfabeto, promulgou uma reforma ortográfica que só serve pra empobrecer a última flor do lácio e encher o saco. Eu, por exemplo, estou obrigado a aprender meu idioma pátrio pela terceira vez, sem nunca tê-lo esquecido.
Digo isso porque estive pensando que as línguas vivas sofrem modificações espontâneas, não por decreto. E cito um exemplo recente e inquietante, quando antônimos viraram sinônimos. Quer saber? Então continue lendo:
Antigamente, quando alguém começava a namorar uma mina, dizia que estava saindo com fulana. Hoje, na mesma situação, ele diz que está ficando com fulana.
Os verbos sair e ficar, em certos contextos, eram antônimos, viraram sinônimos. Isso, o pai dos pobres não vê.
*************************************JORGE BOUQUET